Facebook Youtube

EMAIL: COMERCIAL@PRAG-GROUP.PT      TELEFONE: +351 220 935 835
Chamada para a rede fixa nacional

Construção

O mercado da construção em Portugal tem experimentado um crescimento significativo nos últimos anos, impulsionado por diversos fatores, como o aumento da procura por imóveis, tanto residenciais quanto comerciais, e o investimento estrangeiro. A seguir, apresento um panorama do setor, destacando alguns aspectos importantes:

Crescimento e Tendências

  1. Recuperação Pós – Crise: Após a crise financeira de 2008, o setor da construção em Portugal sofreu uma retração significativa. No entanto, nos últimos anos, tem-se observado uma recuperação robusta, com aumento de novos projetos e reabilitação de edifícios antigos.

 

  1. Investimento Estrangeiro: Portugal tem-se tornado um destino atraente para investidores estrangeiros, principalmente devido a programas como o “Golden Visa” e os benefícios fiscais para residentes não habituais. Este investimento tem impulsionado o mercado imobiliário, especialmente em áreas urbanas como Lisboa e Porto.

 

  1. Habitação: A procura por habitação tem aumentado, impulsionada tanto por compradores nacionais como internacionais. O segmento de luxo tem visto um crescimento particular, mas também há uma forte demanda por habitação acessível, o que levou a iniciativas para aumentar a oferta de habitação social e a preços controlados.

 

  1. Turismo e Hospedagem: O aumento do turismo em Portugal tem gerado um boom na construção de hotéis e alojamentos locais. Este setor tem sido um dos principais motores do crescimento da construção, especialmente nas zonas costeiras e nas grandes cidades.

 

Desafios

  1. Aumento dos Custos de Construção: Os custos de construção têm aumentado devido à escassez de mão-de-obra qualificada e ao aumento dos preços dos materiais de construção. Este fator tem pressionado as margens de lucro das empresas de construção.

 

  1. Burocracia e Regulação: A complexidade dos processos burocráticos e a lentidão na aprovação de licenças de construção continuam a ser um desafio significativo para o setor.

 

  1. Sustentabilidade: A pressão para adotar práticas de construção sustentável está a aumentar. Há uma demanda crescente por edifícios que cumpram com padrões ambientais rigorosos, o que exige investimento em novas tecnologias e materiais.

 

 

Perspectivas Futuras

 

  1. Digitalização: A adoção de tecnologias digitais, como o Building Information Modeling (BIM), está a transformar o setor, melhorando a eficiência e reduzindo os custos e os prazos de entrega dos projetos. BIM (Building Information Modeling) – A plataforma BIM é um divisor de águas, propiciando uma abordagem integrada para a construção, é uma metodologia que está ganhando cada vez mais destaque no setor da construção em Portugal. O BIM envolve a criação e a gestão de representações digitais das características físicas e funcionais de um edifício, proporcionando um recurso compartilhado de informações para todas as partes envolvidas ao longo do ciclo de vida do projeto, desde o planejamento inicial até a demolição.

 

2. Reabilitação Urbana: A reabilitação de edifícios antigos e a revitalização de áreas urbanas degradadas são uma prioridade. Este foco na reabilitação urbana é visto como uma forma de preservar o património histórico e responder à demanda por novas habitações.

 

3. Infraestruturas: Há uma expectativa de investimento significativo em infraestruturas, tanto públicas quanto privadas, incluindo projetos de transporte, energia e redes de telecomunicações, que deverão impulsionar ainda mais o setor.

 

  1. Sustentabilidade e Construção Verde: A sustentabilidade está a tornar-se um pilar central na construção. As novas construções estão a incorporar práticas verdes, como o uso de materiais recicláveis, sistemas de energia renovável, eficiência hídrica e energética. Certificações como LEED e BREEAM estão a ganhar importância, incentivando a construção de edifícios mais amigos do ambiente.

 

  1. Urbanismo e Planeamento Territorial: Há um foco crescente em melhorar o planeamento urbano e a utilização do solo. A criação de zonas mistas que combinam residências, comércio e serviços pode ajudar a criar comunidades mais dinâmicas e sustentáveis. O desenvolvimento de infraestruturas de transporte público eficientes é também uma prioridade para reduzir a dependência dos automóveis e melhorar a qualidade de vida nas cidades.

 

 

  1. . Impacto das Alterações Climáticas: As alterações climáticas estão a ter um impacto significativo na construção e na utilização do solo. A construção em zonas costeiras e a gestão dos riscos de inundações e incêndios florestais são desafios importantes. Há uma necessidade crescente de projetos que considerem a resiliência e a adaptação climática.

 

 

Como atuamos?

 

Na venda de terrenos, lotes e ruínas. Abaixo, detalhamos o processo que seguimos para garantir a qualidade e seriedade das nossas transações, bem como as condições de comissões e colaboração com imobiliárias

Processo de Verificação e Seleção

 

  1. Verificação Inicial: Antes de entrarmos em contacto telefónico, verificamos previamente se as propriedades correspondem minimamente aos requisitos para a colocação das casas modulares.

 

  1. Coleta de Informações: Solicitamos aos vendedores a máxima colaboração, fornecendo todas as informações detalhadas sobre o imóvel. Toda a informação fornecida é preciosa e fundamental para a avaliação do nosso Departamento Técnico.

 

  1. Avaliação Técnica: Após a receção das informações, o nosso Departamento Técnico analisa detalhadamente todos os dados recebidos. Informamos de imediato os vendedores caso os nossos compradores demonstrem interesse efetivo na propriedade.

 

 Equipa Multidisciplinar

 

Trabalhamos com uma equipa multidisciplinar que cobre todo o território nacional, incluindo as ilhas. A nossa equipa é composta por profissionais de diversas especialidades, garantindo um serviço completo e integrado, desde a verificação inicial até ao fecho do negócio.

 

 Qualidade das Apresentações

 

Para garantir a aceitação nas plataformas internacionais e nas listas fechadas de potenciais compradores, é essencial que as fotos e demais materiais de apresentação dos imóveis sejam de alta qualidade. As imagens serão enviadas aos nossos produtores de conteúdos, e qualquer material que não atenda aos nossos padrões será recusado.

 

 Condições de Comissão

 

– Imóveis abaixo de 100.000,00€: A comissão a pagar será de 5.000,00€.

– Imóveis acima de 100.000,00€: A comissão será calculada caso a caso dependendo da sua comissão estabelecida podendo ser o mínimo 3%  a 5% do valor do imóvel.

 

 Colaboração com Imobiliárias

 

Para imobiliárias, seguimos um sistema de partilha já institucionalizado. A colaboração é essencial para facilitar o processo, especialmente quando o comprador é estrangeiro.

 

Fecho do Negócio

 

Uma vez acordado entre comprador e vendedor, a nossa equipa multidisciplinar, juntamente com consultores independentes especializados, será responsável por:

 

– Elaboração do Contrato Promessa de Compra e Venda (CPCV)

– Escrituração do imóvel

– Gestão de toda a documentação necessária

 

Em casos de partilha, a imobiliária parceira realizará este trabalho em conjunto conosco, assegurando uma transação suave e eficiente.

 

Conclusão

 

Reiteramos a importância da colaboração dos vendedores para o sucesso das transações. Com uma abordagem séria e profissional, garantimos que todas as partes envolvidas estejam satisfeitas com o processo. A nossa equipa está à disposição para qualquer esclarecimento adicional necessário.